Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



The One

por Miss. M, em 14.04.10

Há cerca de 8 anos atrás, mais coisa menos coisa, apareceu na minha vida um ser que me encantou mal os nossos olhos se cruzaram. Loirinho, de olhos verdes, carinha de abandono e o ar mais meiguinho do mundo fizeram com que me rendesse aos primeiros instantes.

Acolhi o pobrezinho na minha casa e após uma boa refeição e um valente banho, para tirar o cheiro pestilento a "lixo" nunca mais nos conseguimos separar.

E é esta a história do meu Ninó, o gatinho "mai" fofo do mundo e que permanece em minha casa até aos dias de hoje.

Shame on me, nem sei como é que ainda não tinha falado dessa personagem, mas para combater esta terrível lacuna, hoje a "crónica da vidinha" é para ele.

O Ninó é rafeiro, desajeitado, cheira mal da boca e está, praticamente, quase sempre com alguma doença, quer seja alergia, paralisia muscular ou ferimentos de "gato guerreiro", entenda-se no caso "armado-aos-cucos". Se os gatos têm 7 vidas ele já deve ter esgotado os créditos normais, encontrando-se agora na fase dos créditos suplementares de bom comportamento.

Nunca vi nenhum animal tantas vezes à beira de "ver a luz" como ele. E foi a vez que feriu a pata a saltar da janela; as constipações que resultavam em jejuns de dias e dias; ataques de artrose na pata direita traseira; conjuntivite; feridas constantes resultantes de uma alergia desconhecida que fazem com que se lamba até fazer ferida; ataques de cães ferozes que causaram vários ferimentos; infecção causada por esses ferimentos; dor muscular na pata esquerda traseira....e etc, etc.

Mas a verdade é que o meu xuxu é um verdadeiro lutador e acaba sempre por se safar destas maleitas.

É um verdadeiro fofo, mimado como só ele e sempre reclamando a atenção devida.

Gosta de dormir tapado com a sua mantinha polar no Inverno e onde for mais fresco nos meses de Verão. Não tem nenhum sitio onde goste especialmente de estar lá por casa, basicamente, há muitos. O Sr. Gato gosta de se instalar onde bem lhe apetece, podendo ser encontrado nos mais variados cantos da casa; as áreas de maior permanência são o sofá, em redor da tijelinha das Whiskas (versão seca, de peixe, preferencialmente) ou, nos dias de sol, a repousar de uma vida extremamente agitada num qualquer canteiro de "terra fresquinha", ou debaixo de algum carro, onde fica muitas vezes cheio de manchas de óleo (pode-se tirar o gatinho da rua, mas nunca a rua do gatinho....).

É o maior lá no seu território e não há felino que se aproxime do seu quintal. Seria o chamado "Macho Alfa dos Gatos" se....não fosse castrado. Mas vive bem com a sua condição e não é por lhe faltar a "energia nas bolinhas" que não lhe sobra em boa disposição.

Não gosta que lhe roubem o lugar do sofá, quando fica muito tempo sem variar na comida e nem quando se sente ignorado (nisto não engana, é mesmo de GAJO! Mesmo que seja em versão felina).

Consegue exprimir emoções nos mais variados tipos de "miaus"; conseguiu evoluir ao nível da convivência aceitável com visitas, quer gostem ou não, ele tenta sempre aquela aproximação amigável e até dormir com eles. Não diria que não goste de criancinhas, mas não aceita lá muito bem a brincadeira da "corrida atrás do gatinho", da qual se esconde aos primeiros avanços dos mais pequenos.

Felizmente deixou de achar piada às caçadas e acabaram-se "os presentes" inesperado, como a vez em que, como verdadeiro Gato Caçador, resolveu presentear os seus donos com um adorável roedor (ainda vivo) que se escondeu no sofá da sala para escapar à fera terrível. Felizmente essa história acabou bem e o pobre ratinho fugiu para o quintal, desaparecendo para sempre entre os arbustos, ileso da história.

Podia ficar aqui a contar as inúmeras peripécias do meu Ninó, mas não querendo correr o risco de parecer uma "maluquinha-por-gatos", por hoje fico por aqui.

Mas...não irei acabar com a "Crónica do Ninó", sempre que haja pertinência, ou eu me apeteça, para falar de assuntos felinos outra vez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:24

Spring Time

por Miss. M, em 08.04.10

E eis que finalmente chegou a Primavera!

Estava a ver que nunca mais....se bem que ainda faz um bocado de frio, e vento, e ainda não tenho vontade de roupas muito fresquinhas.....mas que Ela já está cá, isso sim!

E com a Primavera chegam as boas notícias (adoro isto, acontece sempre qualquer coisa interessante nesta altura do ano), que foi o anúncio oficial do casório de um casalinho de pombinhos que me é tão querido.

Pois é, em Setembro temos festarola e ficámos todos muito contentes com a novidade!

Mas enlaces à parte, esta é aquela altura do ano terrível, onde se começa já a ver aquelas pessoas "cheias de calor", de chinela no pé e blusinha de alsas a passearem alegremente pela rua numa tarde de Abril ventosa e nublada, com um visual "forcing-summer".

Eu não percebo isto, a sério que não. Porque até podem ter calor, mas depois é vê-los encolhidos com frio cheios de pele-de-galinha e não faz sentido. Serão as mesmas pessoas a quem lhes chega o frio polar logo em Setembro e dão uso às golas-altas com 30º à sombra?....

Bom, mas cada um faz o que quer e eu não tenho nada a ver com isso. Eu gosto em forte deste tempinho, gosto desta meia-estação, deste novo despertar, dos dias cada vez maiores, das noites menos frias e de (quase*) tudo nesta altura do ano.

(*) Não gosto "dos pólens" todos que andam no ar e me fazem acordar como se tivesse uma constipação prolongada...bha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:29


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2010

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930