Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bad, bad, Valentine!

por Miss. M, em 14.02.10

Caro Valentino, (ou Cupido, ou Fadinha do Amorrr, ou o que seja):

Caso não tenhas reparado, anda tudo às turras, tudo em maré de arrufos e desentendimentos.

Isto é ver casalinhos mais consistentes, juntos há quase uma "eternidade" (entenda-se que nos dias de hoje, isto anda por volta dos 10 anitos...) a ir cada um para seu lado, romances à velocidade da luz que terminam mal começam, traições, feitiozinhos difíceis e outros tantos azedumes que levam ao corroborar do " e viveram felizes para sempre" que a Walt Disney tentou incutir na nossa mente quando éramos ainda petizes.

Para quê este dia em que se oferecem aqueles peluches medonhos cheios de corações e onde se gasta uma pequena fortuna em celebrar aquilo que devia ser lembrado todos os dias?

Não estou e falar em excessos, calma!! Porque isso de "meles" todos os dias, flores na cabeceira diariamente e mensagens e telefonemas a cada 15 minutos do dia pode ser "querido" ou "fofinho", mas passado um tempo acaba por ser uma verdadeira dor de cabeça. Acredito que há quem goste mas, pessoalmente, dispenso essa "atenção" constante.

É bom que atines, que faças as pessoas entenderem de uma vez por todas que não são donas umas das outras, não se podem forçar sentimentos nem impor vontades.

Faz com arrisquem mais, não escondam os sentimento e, acima de tudo, vivam da melhor maneira possível. Gostem de sí mesmas para depois poderem gostar dos outros também.

 

Posto isto, espero que tenhas entendido onde quero chegar. Vê lá para onde atiras essas flechas, "poderes mágicos", ou o que seja, mais acertadamente. Se não, qualquer dia temos a notícia que o Brad e a Angie se separam ficando cada um com 7 filhos para criar ou que a Madonna trocou o Menino Jesus dela pelo Bill dos Tokio Hotel.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:44

São Valentim Distraído

por Miss. M, em 13.02.08
(…..) - Porque é que não aproveita agora a promoção especial dos dias dos namorados?! Por apenas 2€ só paga o primeiro minuto e poderá falar o tempo que quiser com outro número 96. Assim poderá falar o tempo que quiser com o seu namorado….e também pode ter sms e mms de borla para esse número.
 - Deixe estar….eu estou contente com o meu tarifário.
 - Mas não quer mesmo aderir? Pode faze-lo agora aqui.
 - Eu logo decido se adiro ou não, agora to um pouco à pressa, tenho mesmo que ir. Obrigada!
 - Se prefere assim… Sabe que poderá sempre aderir se telefonar para o nosso apoio cliente.
 - Obrigada e uma boa tarde!
 - Obrigada nós e até já!
Saio para fora da loja mas não me sai da cabeça a imagem sorridente da vendedora a tentar que eu aderisse à promoção dos Dias dos Namorados. Não tive coragem para dizer que não tenho namorado, não lhe quis estragar o momento, nem tão pouco explicar-lhe que se tivesse namorado não iria compensar à mesma, porque não acredito muito em “namoros telefónicos”. Continuo a caminhar e lá está o merchandising alusivo à data nas montras, tudo cheio de corações, vermelho e rosa.
Confesso que me chateia o espírito desta época, não é um consumismo tão intenso como no Natal, mas anda lá perto….
Não é só o facto de neste momento estar solteira e sem ninguém para fazer par comigo nessas promoções que não acho grande piada à ocasião. Cada vez mais inventam coisas para a malta gastar dinheiro, se uma pessoa quer presentear aquela pessoa especial, não é preciso haver o dia especial para isso.
Irrita-me o relógio da Swatch do Dia dos Namorados (o deste ano é bem foleirito….); irrita-me os peluchinhos fofinhos a dizer “I Love you”; irrita-me as almofadas com coraçõezinhos; irrita-me as promoções dos parezinhos nos restaurantes; irrita-me os “inhos” todos!!!
E depois há dia 14, lá andam os meninos com ramos de flores nas mãos com cara sorridente do género: “hoje vai haver festa….”; nesse dia até os mais distraídos deixam sair o seu lado romântico e oferecem o belo do peluche com o coração. As meninas aprumam-se e esmeram-se para oferecer algo que os seus fofos gostem e que os faça “sentir” o romantismo do dia, talvez as levem a jantar num restaurante todo janota e lhes ofereçam um ramo de rosas e as levem a passar uma noite romântica numa suite com direito a champanhe e morangos…..mas como isso nem sempre acontece, e os orçamentos andam curtos para romantismos, os mais certo é irem comer um franguito à churrasqueira do costume, um copo num barzito para desinibir e celebrar a ocasião e depois…fica à imaginação de cada um. Bem meninas, pode ser que para o ano ele se lembre de algo mais romântico….
Parezinhos apaixonados: surpreendam-se mutuamente; deixem que as coisas mais simples se tornem as mais especiais; apaixonem-se pelas trivialidades um do outro e aprendam a aceitar os defeitos de cada um. Não é preciso grandes momentos de romance à filme no dia de São Valentim para se provar que gostamos de alguém.
Príncipes e princesas só existem nas histórias, na vida real existem pessoas com os seus defeitos e virtudes.
Bem…..mais uma vez o Cupido se esqueceu de mim, deve andar com falta de vista e não há meio de acertar, umas aulinhas de tiro-ao-alvo não lhe faziam nada mal.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:19


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisa

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2014

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Posts mais comentados